×
A ciberexposição reúne peças arqueológicas, textos e imagens históricas e etnográficas, além de relatos contemporâneos em diferentes formatos. Juntos, esses materiais mostram um pouco da dispersão geográfica e da profundidade temporal de evidências que contestam a universalidade da dicotomia de gênero e sexualidade apregoada pelo pensamento ocidental. Nosso foco principal está em Abya Yala (Américas) e Pindorama (Brasil), mas não se enganem! Esses são entendimentos sociais e culturais sobre a vida, o corpo e os afetos, de modo que exemplos assim são encontrados em todo o mundo e em diferentes épocas, desde tempos muito antigos até o presente. E muitos outros ainda virão, porque assim caminha a humanidade...
Com uma muito longa história evolutiva, o primata bípede e pelado chamado humano se diferenciou tanto dos demais que deixou de ver a si mesmo como um animal. Por milhares de anos, os antepassados da espécie tão celebrada adaptaram-se e sobreviveram organizando-se em pares amorosos de machos dominantes e provedores e fêmeas cuidadoras e férteis.